sexta-feira, 31 de agosto de 2007

Do Fim da Noite de Tokyo


Sou desperto de um sonho, por um tremor de terra.

Por muitos barcos vim ate aqui,
a esta terra onde Sol primeiro se consome,
antes de atravessar todos os ceus do Mundo.

Neste outro mundo flutuante, onde as margens do dia cedo se apagam,
tudo sao cores no olhar, estranhos perfumes e suaves sabores nos sentidos.
Onde todos os sons dancam em redor de fogos de artificio,
e giram e estoiram no ar e brilham como mil sois!


Fecho os olhos.
E de repente sao so as estrelas e um grande rio de pedras, e o mar...

E e tudo escuro, menos os teus olhos.
Como dois grandes farois na distancia.
Atraves dos mares, montanhas, rios, cidades, selvas e desertos.
Como uma luz antiga, tremula e quase perdida,
a indicar-me o caminho...

De volta.

1 comentário:

soushomensourratos disse...

Que saudades do Japão, um país de arte e cultura, do Songoku e de colegiais...